Liberdade e Expressão Artística nos Projetos Educacionais de Helena Antipoff e Augusto Rodrigues (1940-1960)

  • Marilene Oliveira Almeida Universidade do Estado de Minas Gerais; Grupo de Pesquisa História da Psicologia e Contexto Sócio-Cultural; Laboratório de Estudos sobre a Docência
  • Raquel Martins de Assis Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais; Grupo de Pesquisa História da Psicologia e Contexto Sócio-Cultural
Palavras-chave: Educação pela Arte, Helena Antipoff, Augusto Rodrigues, Escola Nova, Rede de Colaboradores

Resumo

Este artigo versa sobre o ensino de arte na Fazenda do Rosário, em Ibirité, Minas Gerais, Brasil, entre 1940 e 1960, desenvolvido por meio de ações decorrentes da rede de colaboração estabelecida entre o artista e educador pernambucano Augusto Rodrigues e a psicóloga e educadora russa, Helena Antipoff. Consideraram-se as perspectivas da historiografia sobre a sociabilidade e o contexto dos envolvidos para análise das variadas fontes originais consultadas. Os resultados demonstraram que o movimento de integração entre a arte e a educação articulado por Rodrigues e Antipoff deu-se por meio de uma rede de intelectuais, educadores e artistas envolvidos no movimento modernista de educar pela arte, em que se conjugavam conhecimentos na interface da psicologia, da livre expressão, da valorização da cultura popular e da formação integral dos educandos.

Publicado
2018-09-05
Secção
Artigos